Guia do Estudante

Enem

Como usar a nota do Enem para entrar na faculdade?

O exame assume um papel cada vez mais importante na educação superior e desde 2009 vem ampliando suas funções

da redação | 19/09/2016 19h 55

O fim do Ensino Médio é uma época de importantes decisões. Qual caminho seguir, graduação ou curso técnico? Bacharelado ou licenciatura? Mudar de cidade ou continuar na casa dos pais? Essas são algumas das questões com que os estudantes se deparam nesse momento decisivo de escolhas pessoais, educacionais e profissionais. Seja qual for o caminho escolhido, fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é atualmente uma prioridade, pois com o resultado em mãos os estudantes podem abrir portas em diversas frentes no futuro educacional, tanto em universidades como no ensino técnico.

ENTENDA O ENEM

AS ÁREAS DO CONHECIMENTO
Para selecionar os milhões de candidatos às universidades públicas, o Enem é uma prova extensa. O exame é composto de uma redação e 180 questões objetivas, divididas em quatro partes. São 45 questões para cada área do conhecimento:

Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias: Cobra conhecimentos de língua portuguesa, literatura e língua estrangeira moderna (inglês ou espanhol)

Ciências Humanas e Suas Tecnologias: Aborda questões de geografia, história, filosofia e sociologia

Ciências da Natureza e Suas Tecnologias: Traz perguntas sobre biologia, química e física

Matemática e Suas Tecnologias: Exige conhecimentos sobre matemática e a relação dessa matéria com problemas cotidianos

Redação: Desenvolver um texto de prosa do tipo dissertativoargumentativo em no mínimo oito linhas

PROVA
5 e 6 de novembro

Sábado (5/11), das 13h30 às 18h. Provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza

Domingo (6/11), das 13h30 às 19h. Provas de Linguagens e Códigos, Matemática e Redação

Criado em 1998 pelo Ministério da Educação (MEC) com o objetivo principal de avaliar o desempenho do estudante ao término do Ensino Médio, o Enem se tornou a principal porta de entrada para o Ensino Superior. Desde 2009 o exame substitui o vestibular na maioria das universidades federais e é cada vez mais utilizado como critério de seleção em outras instituições de Ensino Superior, além de ser requisito necessário para obtenção de financiamento e bolsas dos programas do governo federal. Em 2015, foram 7,7 milhões de inscritos e 5,7 milhões de participantes.

Atualmente, mais de mil faculdades fazem do Enem um instrumento complementar ao vestibular. A adesão das instituições ao processo de substituir seus vestibulares pelo exame é voluntária e incentivada pelo MEC. A vocação do Enem é, no decorrer dos próximos anos, ser utilizado como vestibular por todas as instituições federais de Ensino Superior.

PARA QUE SERVE O ENEM

O exame assume um papel cada vez mais importante na educação superior e desde 2009 vem ampliando suas funções:

• Servir como vestibular para boa parte das universidades federais, centros federais tecnológicos e algumas universidades estaduais, além de ter seu resultado usado nos processos seletivos de mais de mil faculdades. Para isso, foi instituído o Sistema de Seleção Unificada - o Sisu -, que funciona com as notas do Enem.

• Ser a porta de entrada para milhares de estudantes em cursos técnicos subsequentes ao Ensino Médio. Desde 2013, os alunos podem optar pelo ensino técnico a partir do Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica, o Sisutec.

• Conseguir ajuda financeira ao aluno que estuda em instituições privadas. Desde 2004, o Enem é a forma que os estudantes têm para conseguir uma bolsa para o Programa Universidade para Todos (ProUni). Em 2010, a participação no Enem passou a ser obrigatória também para a solicitação do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). Assim, os alunos de baixa renda que quiserem pedir financiamento pelo fundo têm de fazer o exame.

• Ser a prova de conclusão de Ensino Médio. Para prestar a prova com este fim, basta ter 18 anos completos até a data da prova. Para conseguir o certificado, o estudante deve ter a nota mínima de 450 pontos em cada área de conhecimento e o mínimo de 500 pontos na redação. Com a mesma nota do Enem, o aluno pode concluir o Ensino Médio e já obter uma vaga na universidade.

• Avaliar o conhecimento dos alunos que encerram o Ensino Médio.

COMO MANDAR BEM?

Para ter sucesso no Enem, preparação é fundamental. É preciso conhecer bem o exame e o que será exigido de você. O conteúdo cobrado no exame está descrito na matriz de referência divulgada pelo Ministério da Educação, com base no currículo do Ensino Médio. A matriz está disponível no site do MEC e especifica as competências e habilidades exigidas na prova (e pedidas nas questões). Vale a pena conferir.

>> LEIA TAMBÉM: O que a prova do Enem espera de você

O ponto forte da prova é exigir competência leitora, ou seja, medir a capacidade dos alunos para entender o que estão lendo nas perguntas. Outra exigência é que o aluno consiga relacionar conhecimentos de várias matérias - a chamada interdisciplinaridade.

O Enem também pede aos estudantes conhecimento de atualidades em diversas áreas, como política, economia, situação internacional e cidadania. Por isso, é importante manter-se informado sobre o que está acontecendo no Brasil e no mundo, por meio da leitura de jornais, revistas e sites. O GUIA DO ESTUDANTE publica o Atualidades Vestibular (duas edições ao ano, em março e agosto), que explica o contexto dos principais temas da atualidade para quem está se preparando para o Enem e para o vestibular. Também publica matérias no blog Atualidades três vezes por semana!

Compartilhe