Guia do Estudante

SILVICULTURA

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Esse tecnólogo atua no planejamento, no gerenciamento e na supervisão de trabalhos destinados ao melhoramento e manejo de florestas nativas e plantadas. Ele atende a demandas rurais, urbanas e industriais, sempre com foco no uso sustentável das florestas. Com os conhecimentos adquiridos no curso, o profissional determina a melhor forma de plantar e produzir mudas, evitar pragas e doenças que possam atacar as florestas e controlar a qualidade da madeira. Também trabalha no reflorestamento de áreas destinadas à exploração comercial pela indústria.

Mercado de Trabalho

São boas as perspectivas de trabalho para esse tecnólogo, graças, principalmente, à tendência mundial de fazer uso racional dos recursos renováveis. “As restrições ambientais para a exploração de madeira nativa têm motivado pesquisas e levado à implantação de novos projetos comerciais de plantio”, diz Bruno Oliveira Lafetá, coordenador do curso no IFMG de São João Evangelista, Minas Gerais. O campo de trabalho é amplo. O tecnólogo pode atuar na caracterização e classificação nutricional de espécies vegetais, na produção de mudas, na proteção florestal, na gestão ambiental, na certificação florestal, no processamento de produtos da floresta, na recuperação de áreas degradadas e no manejo de florestas nativas e plantadas. Nas cidades, pode trabalhar com a arborização de ruas e praças. Várias dessas atividades são realizadas em parceria com engenheiros florestais. Na região Norte, as maiores oportunidades estão nas atividades de manejo sustentável das florestas nativas, como aquelas das quais se retira matéria-prima para as indústrias moveleira e farmacêutica. O Tocantins tem investimentos no setor florestal. No Nordeste, destaque para o plantio de espécies de rápido crescimento, principalmente no Maranhão e no Piauí. Sul e Sudeste são importantes pólos produtores de celulose e papel, de energia e de madeira serrada. No Centro-Oeste, há grandes projetos florestais na região de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul.

Salário inicial: R$ 1.200,00 a R$ 1.500,00 (fonte: prof. Bruno Oliveira Lafetá, do IFMG)

As melhores escolas

Curso

A maior parte das disciplinas está diretamente ligada ao manejo florestal. O aluno estuda ecologia, agrometeorologia, ciência do solo, botânica, anatomia vegetal, fertilidade e conservação do solo, biodiversidade, genética e melhoramento florestal, silvicultura tropical, recuperação de áreas degradadas e manejo de florestas plantadas. Além disso, o currículo é composto de aulas de estatística, sensoriamento remoto, economia e legislação ambiental. Para completar o curso é preciso apresentar um trabalho de conclusão e fazer estágio supervisionado.

Duração média: três anos.


Compartilhe