Guia do Estudante

PAPEL E CELULOSE

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Esse tecnólogo pode gerenciar todas as etapas de produção no setor industrial de papel e celulose e em fábricas de reciclagem. O especialista nessa área realiza estudos, ensaios e experimentos sobre as características da madeira. Esse profissional também controla os procedimentos do tratamento químico para a transformação da matéria-prima e o acabamento do produto final. Além de conhecimentos de engenharia florestal e química, esse tecnólogo tem noções de automação industrial para poder operar os equipamentos. São de sua responsabilidade ainda o controle de resíduos poluentes e o gerenciamento de custos e qualidade do processo.

Mercado de Trabalho

O Brasil tem mais de 200 empresas de papel e celulose, em 16 estados – o que significa um mercado amplo para o tecnólogo, segundo o professor Elcio Bauth de Rezende, da Aems, em Três Lagoas (MS). Além disso, poucos profissionais são formados a cada ano, o que aumenta o valor dessa mão de obra especializada. O profissional pode atuar nas mais diversas áreas da indústria, de estudos e ensaios a controle de resíduos poluentes. Segundo Rezende, indústrias instaladas em regiões mais distantes dos grandes centros, nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, proporcionam maior possibilidade de crescimento na carreira. As regiões Sul e Sudeste, onde estão instalados grandes fabricantes, também oferecem chance de trabalho.

Salário inicial: R$ 3.000,00 (fonte: prof. Elcio Bauth de Rezende, da Aems);

As melhores escolas

Curso

No início do curso, o estudante tem aulas de matemática, química, física e estatística. Também recebe as primeiras noções e aprofunda os conhecimentos sobre a madeira. A fase profissionalizante da formação inclui conteúdos como biodegradação e preservação da madeira, branqueamento da polpa celulósica e propriedades do papel. Completam o currículo auditoria ambiental, tratamento da água e efluentes ambientais e gestão da qualidade. O estudante também passa por um estágio supervisionado.

Duração média: quatro anos.


Compartilhe