Guia do Estudante

MATERIAIS

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

Com conhecimentos sólidos em matemática, química e física, esse tecnólogo desenvolve e processa materiais cerâmicos, poliméricos e metálicos. Seleciona-os de acordo com sua utilização final e realiza ensaios químicos, físicos e térmicos, a fim de assegurar sua resistência e qualidade. Em parceria com engenheiros de materiais, o especialista faz o controle de qualidade em laboratórios lidando com equipamentos e tecnologia de ponta. Na linha de produção, busca a solução de problemas que surjam durante o processo industrial e nos equipamentos empregados. O profissional é solicitado para trabalhar na área de desenvolvimento de novos produtos, na coordenação de processos, na seleção e gerenciamento de matéria-prima e na área de marketing. Pode, ainda, coordenar a área organizacional, cuidando da administração de pessoal.

Mercado de Trabalho

O tecnólogo é procurado para aplicar e desenvolver tecnologias e inovar produtos, sem esquecer a preocupação com a sustentabilidade e a preservação do ambiente. “A maior demanda vem da indústria de transformação do PVC, na indústria de embalagens e tampas, de tinta, em empresas automobilísticas, moveleira e de aditivos”, diz Alessandra Novais Bassetto Berton, coordenadora do curso de Tecnologia em Polímeros da FTT-PR. Clariant, Tintas Renner, Brastemp, Electrolux e Volvo, são alguns dos tradicionais empregadores. Já na área de cerâmica, aquecida por programas habitacionais como o Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, a demanda maior está nos estados da Região Sul, em empresas como Eliane e Cecrisa. Já o especialis especialista em metais e polímeros tem maiores chances em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina.

Salário inicial: R$ 1.800,00 a R$ 2.500,00 (fonte: profa. Alessandra Novais Bassetto Berton, da FTT-PR);

As melhores escolas

Curso

Os currículos costumam ter ênfase em uma ou duas das três áreas: polímeros, cerâmica ou metais. Por isso, preste bastante atenção à grade de disciplinas na hora de escolher a escola em que pretende estudar. Seja como for, a parte básica é a mesma para todos: matemática, física e química. Espere, também, muitas atividades de laboratório. É nessas aulas práticas que o aluno que escolhe metais aprende, por exemplo, metalografia (estudo da estrutura de metais e ligas metálicas). A quem optar por polímeros, o curso ensina técnicas de reciclagem. São necessários um estágio e um projeto para a conclusão do curso.

Duração média: três anos.

Outros nomes: polímeros; processos Metal;


O que você pode fazer

Cerâmica

Conduzir a produção de cerâmica na indústria de tijolos, telhas, produtos sanitários, refratários e de revestimento (pisos e azulejos). Na indústria de insumos, o profissional acompanha a produção de esmaltes, corantes e aditivos. Na indústria de vidros, ele é responsável por comandar a produção, a caracterização e os ensaios de matéria-prima e de produtos, como garrafas, copos e refratários.

Metais

Atuar no beneficiamento de metais. o profissional pode trabalhar nas indústrias siderúrgicas, na fundição de metais ferrosos e não ferrosos, no tratamento térmico e termoquímico dos metais. Além disso, pode cuidar dos diversos aspectos da produção na indústria de bens de consumo, como a automobilística.

Polímeros

Planejar, organizar e supervisionar a produção e a transformação de materiais poliméricos - plásticos e borrachas - nas indústrias de brinquedo, de utensílios domésticos, acessórios de automóveis, próteses ortopédicas, entre outras. Pesquisar novos produtos e novas tecnologias ou aplicações para esses materiais.

Compartilhe