Guia do Estudante

ENGENHARIA INDUSTRIAL

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É a área da engenharia que cuida dos recursos necessários à produção industrial. Esse profissional acompanha de perto a implantação e a manutenção da infraestrutura industrial, como redes de água e de gás, pontes e esteiras rolantes. Ele organiza e administra as instalações industriais, desde a chegada da matéria-prima à fábrica até o controle de qualidade do produto final, seguindo o cronograma estabelecido. Esse é o especialista encarregado de fazer a ligação entre o engenheiro responsável pelo projeto de máquinas e o engenheiro de produção, que cuida da organização do trabalho. O profissional de engenharia industrial analisa custos, gerencia a mão de obra, administra o uso de equipamentos e matériasprimas no processo produtivo e gerencia a gestão ambiental. Pode se especializar em engenharia mecânica, cuidando também do controle e automação de processos industriais em diversos setores, tanto em indústrias como em empresas de serviços. Os especialistas na área madeireira gerenciam as indústrias desse setor. Eles conhecem as características dessa matéria-prima e todo o processo de transformação que a envolve, desde a qualidade da madeira até os produtos manufaturados.

Mercado de Trabalho

Em razão de ser um profissional generalista, o engenheiro industrial pode trabalhar nos setores petrolífero, cosmético, farmacêutico, de tecnologia, madeireira e de autopeças, entre outros. As empresas costumam requisitar o engenheiro industrial para trabalhar na área de projetos e nas novas linhas de produção, além de controle de produção. Também existe boa possibilidade de demanda nos setores de telecomunicações e de geração de energia. "O profissional pode coordenar e desenvolver equipes de trabalho que atuam na instalação, na produção e na manutenção de processos industriais, bem como projetar melhorias nos sistemas convencionais de produção, propondo a incorporação de novas tecnologias", diz Alan Sulato de Andrade, da UFPR. Sul e Sudeste se destacam por ser produtores e consumidores ao mesmo tempo. Centro-Oeste, Norte e Nordeste são regiões promissoras já que projetos florestais e de manejo de matas nativas devem demandar profissionais. A construção de uma base da Petrobras em Itajaí, Santa Catarina, aumenta a expectativa de emprego naquele estado. Nas regiões Sudeste e Nordeste, a maior procura pelo profissional vem da indústria automobilística. Já a Região Centro-Oeste conta com indústrias especializadas em máquinas para agricultura, com oportunidades para profissionais especializados nessa área.

Salário inicial: R$ 3.732,00 (6 horas diárias); fonte: CREA-SP.

As melhores escolas

5 estrelas

PR Curitiba UFPR Eng. Ind. Madeireira.

4 estrelas

SP Itapeva Unesp Eng. Ind. Madeireira.

3 estrelas

BA Salvador IFBA Eng. Ind. Mecân.. ES Alegre Ufes Eng. Ind.Madeireira. PR União da Vitória Uniuv Eng. Ind. da Madeira. SP Santa Bárbara d’Oeste Unimep Eng. Ind. Mecân..

Curso

Apesar de existirem habilitações - madeireira e mecânica -, esse profissional é antes de tudo um engenheiro industrial generalista. Assim, as disciplinas do ciclo básico (álgebra, física, química, cálculo, desenho técnico e informática) são as mesmas em todas as habilitações. O curso dá boa base na área gerencial, com matérias como economia, administração, empreendedorismo e psicologia aplicada ao trabalho, para que o bacharel trabalhe em qualquer tipo de indústria. O curso também possui as disciplinas mais específicas de cada habilitação escolhida. O estágio e um trabalho de conclusão de curso são obrigatórios.

Duração média: cinco anos.

O que você pode fazer

Controle de qualidade

Supervisionar o processo de produção para garantir a qualidade do produto.

Máquinas e equipamentos

Projetar e supervisionar a construção de fábricas. instalar máquinas e equipamentos necessários à implantação de indústrias.

Processos industriais

Gerenciar as diversas etapas do processo de fabricação, controlando o funcionamento das máquinas, os turnos de trabalho e a qualidade e o fluxo das matérias-primas.

Planejamento e controle da produção

Garantir a rentabilidade do processo produtivo, definindo os recursos que serão usados na fabricação, como máquinas, mão de obra, processos e softwares específicos.

Compartilhe