Guia do Estudante

ETNODESENVOLVIMENTO

Bacharelado

Legenda:

Graduação

Graduação Tecnológica

É o profissional especializado no desenvolvimento de determinados grupos populacionais da região amazônica, como povos indígenas, comunidades quilombolas, pequenos agricultores e comunidades ribeirinhas, e na preservação da sua diversidade cultural. Ele entende de relações sociais interétnicas e tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dessas populações, seja por meio de políticas públicas, projetos, programas ou empreendimentos. Para isso, ele analisa o contexto social, os costumes e o modo de vida dessas pessoas e zela pela proteção dos recursos culturais e naturais locais. É um interlocutor entre a população e os órgãos do governo e empresas. Pode atuar em órgãos estaduais e federais, como Funai e Incra, e em ONGs. Também pode administrar escolas, postos de saúde e associações.

Mercado de Trabalho

Esse profissional ainda não existe no mercado.A Ufopa e a UFPA formam suas primeiras turmas em 2014. O profissional pode atuar em órgãos dos governos federal, estaduais e municipais, em ONGs e associações, que trabalhem em áreas com planos de desenvolvimento regional ou local, como a Amazônia. “Para que povos e comunidades tradicionais de uma região planejem e executem políticas e ações de desenvolvimento em consonância com a realidade ao seu redor, esse profissional é essencial”, diz a professora Francilene Parente, da UFPA.

As melhores escolas

Curso

A UFPA divide seu bacharelado em oito núcleos: Saúde; Educação; Direitos Humanos; Meio Ambiente; Desenvolvimento e Sustentabilidade; Línguas Étnicas; Antropologia e Diversidade; Patrimônio Cultural e Arqueologia. Para entrar no curso, é necessário pertencer a algum grupo étnico regional.

Duração média: quatro anos.


A Ufopa oferece bacharelado interdisciplinar (BI) em Etnodesenvolvimento. Os alunos fazem um ciclo comum e depois cursam um segundo ciclo com matérias específicas. A entrega de um
trabalho de conclusão de curso é obrigatória.



Compartilhe